Cá em casa, Estilo de Vida

Filh@s = Amor

Porque a decisão de não ter filh@s (pessoas) é assunto…!

 

Ainda hoje vinha atrás de um casal bastante jovem com uma bebê. A linguagem e comportamentos usados eram característicos de quem não tem (mínima) noção da realidade… infantil.

Sou negativamente criticada pela minha (nossa) decisão de não ter pessoinhas. Incrivelmente, a maior parte das pessoas, que fortemente me criticam têm as ditas características.

 

Sou ainda criticada por chamar filh@s ao B. e a V.

Ora bem, vejamos:

Em primeiro lugar o B. e a V. são nossos, estão sob a nossa RESPONSABILIDADE.

Em segundo lugar, a segurança, bem-estar, saúde, alimentação e afins são PRIORIDADE.

Em terceiro lugar, a nossa VIDA está diretamente ligada ao B. e à V., não há nenhuma decisão sem ser PENSADA.

Em quarto lugar, na nossa ausência o B. e a V. ficam à guarda de pessoas que nós DECIDIMOS ser as indicadas. As únicas que lhes dão os parabéns e perguntam pela sua saúde.

E para concluir… são tratados respeitosamente pelas suas NECESSIDADES animalescas.

 

Isto é cuidar de filhos e filhas! É amor! É respeito! É tudo!

A única diferença é que o nosso filho e a nossa filha não são pessoas.

A única diferença é que o nosso filho e a nossa filha são os seres mais amados do mundo!

 

A nossa casa está conforme as suas necessidades e mudei de carro porque a família cresceu…

 

E um dia… se nós decidirmos ter pessoas… não se preocupem!

Os nomes estão decididos. A educação esta escolhida! E outras paneleirices também… outras tantas para a altura.

 

Porque nós não temos medo de decidir, de escolher.

Porque nós assumimos as consequências das nossas escolhas!

 

Testemunhos – O Programa da Cristina

PS: Existem inúmeras razões para mulheres e homens não quererem ter pessoinhas!


Segue-nos no Facebook e Instagram

Adere ao grupo Quotidianices – Blog e Loja e Algarve para Crianças

Em consciência… 

Daniela

1 thought on “Filh@s = Amor

  1. Acho que cada vez se aceita mais ainda assim é uma decisão que causa estranheza a muita gente. Não entendem, acham que não é possível ser se feliz sem essa parte.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *