Educação

Ao portão…

Fui buscar a minha mais velha (entenda-se sobrinha) à escola.

Fui cedo para apanhar bom lugar. Ou seja, deixar o carro pronto a sair e com espaço para colocar a cadeira. A 6 minutos do toque fui-me aproximando do portão. Mantive-me de forma calma e com visibilidade suficiente a vê-la. Como não é costumo ir busca-la tinha de manter algum controlo ao portão, pois também não era conhecida.

Mães e pais passando-me à frente, e é neste momento que reparo em dois pinos. Rapidamente retorno quando dava aulas havia toda uma fita a separar o portão das mães e pais.

Bom, mantive-me no meu lugar, com a minha tranquilidade, a deixar de ver o portão, com a confiança da inteligência daqueles 6 aninhos. Bingo!

Consegui vê-la, ao longe, e fui-me aproximando. A senhora do portão percebeu logo quem eu ia buscar, e lá viemos ‘na maior’.

Custa-me a acreditar que seja necessários pinos e fitas. É mesmo preciso isto??

💖Daniela

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *